quarta-feira, 29 de junho de 2011

Exercícios para educação infantil

Ao iniciar qualquer atividade motora o professor deve sempre fazer alongamento ou alguma atividade de aquecimento como prevenção de lesões musculares, isso é fundamental pois ajuda na concentração e no aumento da temperatura do corpo. Iremos iniciar com a música do Jacaré.
Desenvolvimento:
A)    Formar um círculo onde o professor explica que eles deverão fazer todos os movimentos que estão na música. Em seguida o professor se não tiver o auxílio de um aparelho sonoro canta algumas vezes para eles entenderem a letra.
 Eu conheço um jacaré
Eu conheço um jacaré que gosta de comer escondam seus olhinhos senão o jacaré come seus olhinhos e o dedão do pé.
Eu conheço um jacaré que gosta de comer escondam suas orelhas senão o jacaré come suas orelhas e o dedão do pé.
Eu conheço um jacaré que gosta de comer esconda sua boca
senão o jacaré come sua boca e o dedão do pé.
Eu conheço um jacaré que gosta de comer escondam seu ombrinho se não o jacaré come seu ombrinho e o dedão do pé.
Dando continuidade com outras partes do corpo.
B)    Sem que eles percebam, o professor deve mudar a música para testar a concentração. Eles irão se atrapalhar um pouco,  mas eles vão perceber a dinâmica da brincadeira e dar continuidade. (o importante é trocar por uma música de repertório conhecido por eles).
Estátua Xuxa 
                                                                      
Mão na cabeça
Mão na cintura
Um pé na frente e o outro atrás
Agora ninguém pode se mexer
Estátua
Um braço pra cima
Um braço pra frente
Cruzando as pernas
Bumbum para trás
Agora ninguém pode se mexer
Estátua
Rodando, rodando
Braços esticados
Não pode parar, continue rodando
Quero saber quem é que consegue ficar parado
Estátua
Mão na cabeça
Mão na cintura
Um pé na frente e o outro atrás
Agora ninguém pode se mexer
Estátua
Mexendo a cabeça
Mexendo as mãos
Faz um shake shake
Até o chão
Quero saber quem é que consegue
Ficar parado
A gente vai ter que rodar
Roda, roda no lugar
Ninguém aqui pode cair
Eu vou contar pra terminar 3,2,1
Estátua

C)     O Professor solicita às crianças que sentem no chão em círculo e juntos cantem a música do Guto,  pois em um primeiro momento será no modo tradicional (como foi gravada), em seguida vai trocando ex.:
GUTO BATE COM UM MARTELO (DE UM TEMPO) E DIZ DEPOIS VAI.................... BATER COM DOIS ELES SE PREPARARAM PARA DEITAR MAS VAI CONTINUAR E QUANDO ELES PENSAREM QUE VAI CONTINUAR DIZ DEPOIS VAI DORMIR.
Essa brincadeira auxilia a coordenação motora, atenção e ritmo.
Guto Bate Com Um Martelo Xuxa

Guto bate com um martelo um martelo um mortelo
Guto bate com um mortelo então bate com dois
Guto bate com dois martelos dois martelos dois martelos
Guto bate com dois martelos então bate com tres
Guto bate com tres martes tres martelos tres martelos
Guto bate com tres martelos então bate com quatro
Guto bate com quatro martelos quatro martelos quatro martelos
Guto bate com quatro martelos então bate com cinco
Guto bate com cinco martelos cinco martelos cinco martelos
Guto bate com cinco martelos depois vai dormirrrrr









Atividades Lúdicas
·        Expressão da personalidade
·        Evolução da imagem corporal

1ª) Movimento corporal/Imagem corporal: Imitando o Animal.
Objetivo: Despertar a ação corporal, fazendo os movimentos dos animais e tudo que imaginar nesta viagem à floresta, através de muita ação corporal, criação e imaginação.
Duração: 40 Minutos
Faixa Etária: a partir dos 3 anos
Desenvolvimento: O educador fala:  
- Animal mágico!
Todas as crianças devem dar um giro no lugar, um grito bem forte e parar. O educador diz:
- Chegamos à floresta! Estou avistando um tigre!
E todos têm que imitar o referido animal, tanto no andar como no som que eles emitem. E assim sucessivamente.

2ª) Equilíbrio dinâmico e lateralidade:
Percurso com a bolinha de plástico.
Objetivo: Fazer com que os alunos entendam a importância do equilíbrio com as atividades realizadas.
Duração: 35 min.
Material: Quadra poliesportiva, cordas, bambolês e bolinhas.
Faixa Etária: a partir dos 3 anos
Desenvolvimento: Os alunos deverão andar em cima da trilha feita pelo professor na quadra. Colocar os alunos em colunas e pedir para que eles segurem 1º com a mão direita a bola de plástico e a mão esquerda colocar para trás. Depois inverter para com isso trabalhar a função do não dominante. Fazer o percurso até o final sem deixar a bola cair no chão, quem deixar cair volta para o início.
Devemos explorar ambos os lados, para que eles próprios com o tempo fixem e automatizem o lado dominante e percebam sua dominância lateral.


3ª) Ritmo e freio inibitório:  Arranca Rabo.
O ritmo está presente em todas as atividades da criança, como uma espécie de requisito e envolve situações de velocidade, duração, continuidade, antes, durante e depois.
Freio inibitório é a capacidade que adquirirmos em parar quando há situações de perigo.
Objetivo: Passar para as crianças a necessidade de obter ritmo e também a capacidade de saber frear para não se machucar, com isso não deixar que o amigo arranque seu rabo.
Duração: 35min.
Material: Fita ou pedaço de papel.
Faixa Etária: a partir dos 3 anos.
Desenvolvimento: Todos os alunos dispersos na quadra com os rabinhos presos atrás da calça, onde cada um deverá pegar o maior número de rabinhos sem deixar que os colegas peguem o seu rabo, vence quem tiver o maior número de rabinhos e continuar com seu rabo. Caso todos fiquem sem o rabo no final cada um deverá contar a quantidade de rabos que conseguiu arrancar e quem tiver mais será o vencedor.

Conclusão
De acordo com Wallon, o percursor da psicomotricidade, não devemos esquecer que a criança é um ser global: Afetivo, cognitivo e motor. Então a razão a emoção e a ação estão interligadas.
O professor deve ter a sensibilidade de avaliar a necessidade real do seu aluno.
Uma criança com o emocional afetado fica em desequilíbrio e acaba em depressão.
A escola deve promover o desenvolvimento integral da criança.

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará a seu tamanho original.”
                                                                                                                      (Albert Einstein)

Nenhum comentário:

Postar um comentário